NOTÍCIAS

Fique sempre por dentro do que acontece
CD aprova hipóteses atuariais e reajuste da UP 05/09/2017

CD aprova hipóteses atuariais e reajuste da UP

O Conselho Deliberativo da FAPA realizou nos dias 22, 23 e 24 de agosto sua 20ª Reunião Ordinária, no Escritório Central do Instituto Emater, em Curitiba.

Na ocasião o grupo aprovou o Estudo de Aderência das Hipóteses Atuariais, que é utilizado para a elaboração da Avaliação Atuarial do plano, e o reajuste da Unidade Previdenciária (UP). Ambos os estudos foram elaborados e apresentados pela atuária do plano, Rita Anzolin.

Sobre a UP, em seu parecer técnico a atuária destacou que a última alteração havia sido realizada em janeiro de 2016. Como o objetivo da UP é de orientar os limites das faixas de contribuição e de benefícios de riscos, em consonância com o nível de crescimento dos salários, segundo ela, a alteração neste momento se fez necessária.

“Constatamos no estudo que a média de salários aumentou 8,73% de janeiro de 2016 a maio de 2017, observado por ocorrência de aumentos individuais”. destacou Anzolin.

Segundo ela, caso o crescimento dos salários e da UP estejam dissociados, haverá dissociação dos níveis de contribuição e limites de benefícios em relação aos objetivos do plano de benefícios da FAPA.

A UP a partir de 1º de setembro passou de R$ 361,94 para R$ 391,26 com a aplicação do índice de 8,10%, referente ao INPC acumulado de Janeiro de 2016 a Maio de 2017, observando o artigo 20 do Regulamento do Plano de Benefícios da FAPA.

Confira como fica a nova tabela:











A atuária apresentou também um estudo dos impactos futuros do custeio administrativo do plano, simulando diversos cenários. “O estudo foi realizado para mensurar o fluxo de receitas e despesas administrativas do Plano, tendo em vista que não há expectativa de adesão de novos participantes,” afirmou a atuária.

O Conselho dedicou um dia inteiro para a discussão de outro importante assunto, à proposta de alterações no estatuto social da entidade. Uma das principais mudanças será à qualificação da entidade como multipatrocinada, conforme o artigo 34 da Lei Complementar 109/01. Com isso, a FAPA poderá administrar outros planos, em todo território nacional.

As demais mudanças, em sua maioria, são reflexos dessa nova qualificação da entidade como multipatrocinada, como por exemplo, a nova composição dos conselhos, a previsibilidade de novos Patrocinadores e de Instituidores, caso a FAPA venha a criar um novo plano.

Antes de ser enviada para a aprovação da Superintendência Nacional de Previdência Complementar, a proposta de alteração do estatuto da FAPA será disponibilizada aos participantes, para conhecimento, conforme estabelece o artigo 4º da Instrução Previc nº 13 de novembro de 2014.

OUTRAS NOTÍCIAS

Veja aqui outras notícias
FALE COM A FAPA
Previc FAPA

Agência Eureka! Agência de publicidade e propaganda
Obrigado. Responderemos em breve.
X